Corrupção


Julgamento do antigo secretário-geral do Governo do Huambo começa na segunda-feira

2020-03-01 07:49:00

Imagem de destaque

Partilhar isto:

O julgamento do antigo secretário-geral do Governo do Huambo e ex-administrador do município do Longonjo, João Sérgio Raúl, e de outros co-réus, acusados do crime de peculato, começa na segunda -feira, no Tribunal Provincial do Huambo.

De acordo com o JA, João Sérgio Raul é acusado de cometer actos de peculato, quando exerceu o cargo de secretário-geral do Governo da província do Huambo, entre 2010 e 2014, foi detido em 16 de Novembro de 2018 e, posteriormente, posto em liberdade provisória, enquanto aguardava pelo julgamento. 

As acusações que pesam contra o ex-secretário-geral do Governo do Huambo, à época chefiado por Faustino Muteka, resultaram de uma investigação no prosseguimento da busca da verdade material sobre os 51 processos de peculato, que envolvem altos funcionários da Administração do Estado na província. Nos 51 processos de peculato, denominados “Restos a pagar”, instaurados pela Procuradoria-Geral da República, no Huambo, além do ex-secretário-geral do Governo e administrador do Longonjo, estão implicados o ex-administrador do Huambo, Victor Chissingui, o ex-chefe de secção de Execução Orçamental e Contabilidade do Governo do Huambo, Claudino Sicato Fernandes Isaías, e o ex-chefe do departamento de Administração, Património, Informática, Gestão do Orçamento e Transportes, Constantino de Jesus César.


João Sérgio Raúl foi nomeado, durante o mandato de Kundi Paihama, para o cargo de administrador do município do Huambo. Em 2016, João Baptista Kussumua nomeou-o administrador do município do Longonjo, exercendo funções até à data da sua detenção, em meados de 2018.