Homicídio


Detido cidadão congolês que matou um nacional e tentava fugir com a sua viatura para a RDC

2020-07-18 05:30:00

Imagem de destaque

Partilhar isto:

A Polícia de Guarda Fronteira deteve, nesta quarta-feira, 15 de Julho, na fronteira de Ntendequele, um cidadão congolês democrático que tentou transpor a linha fronteiriça com destino à República Democrática do Congo com uma viatura de marca Toyota Hilux.

O suspeito disse ter assassinado na terça-feira, 13 de Julho, pelas 15H00, o proprietário da viatura, um cidadão nacional de 62 anos, reformado duma empresa petrolífera, natural de Cabinda, em vida, residente no bairro 1.° de Maio, tendo se apoderado da viatura, na companhia de mais dois comparsas, em parte incerta.

"Éramos três, abordamos o infeliz, simulando aluguer da viatura e este concordou ir connosco até aldeia de Tchele, que dista há 33,7km da cidade capital, em busca de produtos do campo. Pelo caminho anunciamos o roubo, tendo-o amarrado, asfixiado e, 4km depois da aldeia lhe depositamos o corpo no meio do mato, com capim por cima dele", frisou o suposto homicida, de 35 anos.

Mais adiante, disse ter sido desafiado a transpor a linha fronteiriça com a viatura, com garantia de receber quinhentos mil kwanzas.

O Serviço de Investigação Criminal e as demais forças da defesa e segurança deslocaram-se ao local do sucedido, tendo removido os restos mortais do infeliz e depositado na morgue do hospital Santa Catarina, prometendo entrar em cena para trazer à justiça os restantes envolvidos.

"Sonho com um dia em que a justiça correrá como água e a rectidão como um caudaloso rio", disse um dos parentes da vítima depois de receber a notícia do assassinato.